Pages

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Como eu era antes de você

Hello friends,

A dica de hoje é de um livro muito interessante e lindo que li segunda-feira:
'Como eu era antes de você'.




Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.


Minha opinião:
  
Pelo título do livro já imaginava que seria um livro emocionante, mas confesso, foi bem mais do que eu esperava. Não tive como conter as lágrimas, sou sentimental e chorona mesmo, então se um livro por si só já é emocionante, imaginem o que ele faz comigo? Já imaginou se a pessoa que você ama decidisse não mais viver? Como o livro é contado em 1ª pessoa, por Lou, é como se estivéssemos bem ali, pertinho de todos os acontecimentos. Impossível não se envolver, impossível não torcer pelo final feliz! O livro retrata uma linda história de amor entre Will e Lou, engana-se quem pensa que é mais uma histórinha de amor clichê. A história começa com os dois praticamente se odiando, Lou odiando trabalhar cuidando de alguém que odeia tudo e todos. Dá pra entender o porquê de Will ser como é... mas pela família, ela, Lou, não desiste do emprego, afinal pagam bem e a família precisa de dinheiro. Aos poucos a atmosfera muda entre eles e começa uma linda amizade, sem perder as ironias e as briguinhas. Depois de certo tempo um não consegue ficar sem o outro, mesmo que eles mesmos não admitam ou não percebam. Me peguei rindo com as encrencas deles, das piadas, do humor negro de Will. Me emocionei a cada passeio, a cada conversa, a cada demonstração de carinho entre eles. Como não se imaginar no jantar de aniversário de Lou? Will dando a ela algo tão simples mas tão significativo? Como não se emocionar com todas as tentativas de Lou em fazer Will desistir da ideia de não continuar a viver? E o entrosamento dos dois no casamento da ex de Will? Como não esperar pra que finalmente eles dissessem o que sentiam um pelo outro? Muito emocionante a maneira como ela cuidava dele, mesmo quanto ele não estava doente. Apesar do final ser diferente do que a maioria de nós queríamos, foi menos triste olhado do ponto de vista de Will. Afinal somente ele sabia as dores por que tinha passado todo esse tempo depois do acidente, só ele sabia o quanto era difícil viver sem perspectiva. Só mesmo ele poderia decidir morrer no melhor momento de sua vida. Morrer sabendo que era amado, mesmo numa cadeira de rodas, tetraplégico. Saber que mesmo com todas as limitações e com o comportamento ruim nos primeiros dias com Lou, ela o amou verdadeiramente e provou com gestos, que pra ela ele era apenas um homem, não um inválido. Como duas pessoas tão diferentes, de mundos tão diferentes poderiam imaginar que o amor os atingiria? Mesmo Lou tendo um relacionamento de 07 anos com Patrick, ela jamais sentiu o que sentia por Will. E quando finalmente ela se separou de Patrick, acho que todos nós leitores demos um: 'Já não era sem tempo'! Depois que se conheceram a vida deles não foi mais a mesma, tudo mudou. Will mostrou pra Lou o quanto ela era capaz, o quanto ela poderia conquistar se realmente quisesse e Lou mostrou pra Will que a vida poderia ser melhor, pelo menos na maioria do tempo. A lição que tirei desse livro é que: Todo mundo sempre entra na nossa vida por uma razão, nada acontece por acaso. Tudo acontece porque tem que acontecer! Assim foi a linda, e feliz, e triste história de amor de Will Traynor e Louisa Clarke. Deu pra perceber o quanto esse livro é especial? Não consegui desgrudar os olhos dele, li em apenas 8h!

Beijinhos,
 


6 comentários:

  1. Oiii Fernanda, dica ótima, sou chorona tbém, e com certeza se ler vou me derreter, vou indicar a minha filha! Valeu! Bjooooss

    ResponderExcluir
  2. Super me interessei pelo título, mesmo antes de ler a sua resenha. Depois de ler, me interessei muito mais.
    Manteiga como sou, ctz de que choraria tb... hehehe!
    Vou anotar esta dica... obrigada!
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
  3. Parece ser maravilhoso este livro !!! Obrigada por visitar o blog beijinhos ke .

    ResponderExcluir
  4. Gostei da dica de livro!


    beijos
    biaschultz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Amigaaa mas só tem livro por aqui viciada? uhahuahuahuahuahua
    saudadesss

    ResponderExcluir
  6. Olá! Esse livro é ótimo mesmo, tem um da mesma autora chamada "A ultima carta de amor" que também é maravilhoso! :)

    Beijo

    www.garimpodetendencias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no meu cantinho! Volte sempre!